ilu-16_edited.png

CESTÔMETRO #JULHO

DESDE ABRIL DE 2020 DISTRIBUÍMOS:

ilu-16.png

34.302 cestas
583,13 toneladas de alimentos

cestas básicas distribuídas

Como funciona

lupa-17.png

7

0

1

6

Os territórios prioritários são os que têm os mais baixos níveis de IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) e os mais altos índices de vulnerabilidade social e de risco à violência da RMBH. Quanto às famílias atendidas, são priorizadas as que estão sem renda ou com renda extremamente precária e que têm maior quantidade de crianças e adolescentes. Todo o processo conta com o apoio de uma comissão interinstitucional, constituída por representantes das entidades parceiras da campanha e por dois colaboradores voluntários: Dr. Márcio Rogério de Oliveira, promotor de justiça, e a Dra. Maria das Dores Pimentel Nogueira, da Diretoria de Ação Cultural da UFMG. A Comissão é assessorada, ainda, por outro colaborador voluntário: o Prof. Dr. Gilberto Simeone, coordenador dos Laboratórios do Curso de Nutrição da UFMG.

desenhos-34.png
desenhos-18.png
desenhos-31.png

As doações chegam em nossa central de distribuição e, a partir daí, são encaminhadas a entidades parceiras que possuem as famílias cadastradas.

setas-15.png
desenhos-23.png
desenhos-22.png
setas-16.png
desenhos-24.png
desenhos-25.png
desenhos-19.png
desenhos-21.png
desenhos-20.png
desenhos-32.png
desenhos-30.png

Para definir os beneficiários das doações e ações educativas e culturais, a campanha se baseia num trabalho continuado de diagnóstico, realizado pela equipe da Periferia Viva, uma rede de apoio a iniciativas das comunidades periféricas no enfrentamento à pandemia da Covid-19. A Cáritas Brasileira Regional Minas Gerais também apresenta indicações baseada em sua ampla atividade na região.

desenhos-33.png

Tanto as entidades quanto as famílias assinam recibos da doação, que compõem nossa prestação de contas.

VEJA NO MAPA AS COMUNIDADES ATENDIDAS PELA AÇÃO COMUNIDADE VIVA SEM FOME

Comunidades atendidas