#EuJogoLimpo

Ação educativa do mês de novembro abordou a importância da preservação do meio ambiente e da reciclagem


O tema tratado durante o mês de novembro na ação educativa que acompanha a distribuição das cestas de alimentos foi a Reciclagem e os cuidados com o meio ambiente. Foram distribuídas junto às 10 mil cestas básicas entregues pela ação Comunidade Viva Sem Fome a cartilha #EuJogoLimpo e também um mini calendário, onde as famílias poderão marcar a data correta de colocar o lixo pra fora.

Os grupos selecionados pelo Audioetal para construir conosco as ações do mês de novembro foram: Acorda Confisco Criativo, Associação Contagem Voluntária, Centro Cultural de Capoeira Terreiro do Brasil, Coletivo Mães Que Choram, Movimento Eu Amo Minha Quebrada e o Projeto Ully. Todos nos trouxeram várias práticas de reciclagem e separação do lixo, mesmo em comunidades e bairros onde as prefeituras ainda não realizam a coleta seletiva.


Os grupos selecionados também realizaram ações em seus territórios. Confira as ações que foram executadas:


Amora Terra – Transformando lixo em luxo

O Projeto Ully, que atua no Morro das Pedras, realizou oficinas de confecção de produtos a partir de itens reciclados, palestras e rodas de conversa com distribuição de mudas de árvores. O objetivo da ação foi sensibilizar e desenvolver a atitude de diminuir a quantidade de lixo, reaproveitando e mudando o conceito de lixo.


1ª Mostra Acorda Criativo

O grupo Acorda Confisco Criativo realizou a 1ª Mostra de artistas do coletivo. O evento reuniu participantes do coletivo que, através do artesanato, transformam o lixo em itens de arte. Foram realizadas também oficinas com o objetivo de compartilhar os conhecimentos sobre os processos de reciclagem e a forma de geração de renda através da reutilização dos objetos. Integrantes do coletivo compartilharam duas ideias de reciclagem com o Comunidade Viva Sem Fome, nesse vídeo.


O dia do luxo do lixo

O Coletivo Mães Que Choram, atuante na região nordeste da capital, realizou duas oficinas e uma roda de conversa. Forem realizadas as Oficinas de garrafa decorada (reaproveitando garrafas de vidro usadas) e de cabaça reciclável de jornal (instrumento principal da capoeira e que também pode ser usado como jarro de flores). A roda de conversa teve como tema a conscientização ambiental, seguida de distribuição de mudas de flores. As ações tiveram como público moradores dos bairros Ribeiro de Abreu e Conjunto Paulo VI.


Recicla Kids na quebrada

Foram realizadas oficinas, rodas de conversa e a produção de materiais gráficos, com foco na conscientização das crianças sobre o acúmulo e a produção de lixo. O descarte correto do lixo, como evitar a produção de mais lixo, a importância de colocar o lixo pra fora na data certa entre outros, foram temas abordados com as crianças do Morro do Papagaio, onde atua o Movimento Eu Amo Minha Quebrada, grupo que realizou a ação.


Uma das rodas de conversa contou com a participação do Ronaldo, agente de limpeza urbana, que reforçou os cuidados no descarte de materiais como vidros quebrados.


Recicla Vila Leonina


A ação realizada pelo Centro Cultural de Capoeira Terreiro do Brasil, localizado na Vila Leonina, se deu na realização de duas oficinas de reciclagem. A primeira, um curso de fabricação de sabão em pó, a partir de óleo usado. Você pode conferir a receita clicando aqui. E também uma oficina de reciclagem de berimbau, o instrumento musical fundamental para a realização da roda de capoeira.

Recicla Riacho

Realizada pela Associação Contagem Voluntária, a Recicla Riacho foi uma ação voltada para a conscientização sobre o projeto de reciclagem já desenvolvido pela Associação. Foi realizada uma mobilização porta a porta, onde articuladores locais distribuíram os informativos sobre a coleta seletiva, e realizaram conversas com os moradores da região do bairro Riacho, sobre a importância da coleta seletiva e o descarte consciente de resíduos sólidos reutilizáveis.

Acesse a cartilha #EuJogoLimpo clicando abaixo:

cartilha-lixo-digital
.pdf
Download PDF • 35.84MB

Em nossas redes sociais @comunidadevivasemfome você também tem acesso à cartilha e aos vídeos produzidos durante a ação.


*O Audioetal foi um edital em formato de áudio, que teve a sua primeira edição realizada em maio de 2021, onde iniciativas sociais trouxeram os desafios de suas comunidades e propuseram ações para mitigar esses problemas. Além de uma ação local, os grupos apontaram como tratar da temática apresentada em materiais educativos a serem distribuídos junto das 10 mil cestas de alimentos mensais doadas pela ação Comunidade Viva.