Conheça as comunidades beneficiadas: Mães do Anel



O movimento Mães do Anel Rodoviário faz parte do CMAR - Comunidade de Moradores em Áreas de Riscos - que foi constituído após a ameaça de desapropriação dos moradores do Anel Rodoviário de Belo Horizonte em função de obras de revitalização da via. Inicialmente, o grupo era composto apenas por mulheres e todas elas mães. Conhecidas como Mães do Anel, elas iniciaram a luta pelo direito à moradia. Aos poucos, o movimento foi crescendo e ganhando mais integrantes.


A estimativa do grupo é que, atualmente, cerca de 38 comunidades vivam às margens do Anel Rodoviário da capital mineira. Todo o trabalho realizado visa a busca pelos direitos sociais de todas essas famílias em situação de vulnerabilidade. Hoje, o movimento CMAR conta com a participação de moradores da Vila da Paz, Vila da Luz, Vila São José, Madre Gertrudes, Vila Aldeia, Vila Nova Paraíso, Vila Biquinha, Vila da Rua Professor Paixão e Pátio da Estação.

Devido ao fechamento dos CRAS em virtude da pandemia de Covid-19, mais 50 famílias deixaram de receber leite sem lactose e fraldas geriátricas. São famílias em situação de extrema vulnerabilidade social, com idosos, crianças e jovens com necessidades especiais que não são contempladas pelo auxílio emergencial do governo. O CMAR atende, desde 2011, mais de 6 mil famílias do Anel Rodoviário no trabalho reassentamento humanizado.

Contato:

Nubia Ribeiro (31) 991590519


Como Ajudar?

Doações em gênero: fraldas geriátricas, leite sem lactose e cestas básicas.

Aliança Estratégica