Última ação do Audioetal focou em saúde e geração de renda com a produção de temperos caseiros

A alimentação saudável é direito de todos e não deveria ser negada por nenhum fator social, econômico ou cultural. Mas a desigualdade social impede tanto o acesso a renda quanto ao conhecimento que permite uma nutrição que valorize a saúde e a diversidade de cardápios.


Buscando alternativas para esta realidade, os grupos Apoio e Proteção à Comunidades Carentes (APACC BRASIL) e Voluntários contra Fome – Jaboticatubas propuseram ações educativas em seus territórios, viabilizadas com recursos do Audioetal do Comunidade Viva Sem Fome.

A APACC realizou a oficina “Temperos da Comunidade - Pedreira 100 anos” durante todo dia 23 de abril na comunidade Pedreira Prado Lopes, com a presença de 25 pessoas atendidas pelo projeto. O curso se iniciou com a distribuição e leitura compartilhada da cartilha “Temperando com Afeto”, com a qual foram respondidas dúvidas dos alunos sobre o valor nutritivo de condimentos e ervas, reforçada a importância da redução do uso de sal para proteção arterial e respondidas questões relacionadas a abertura de empreendimentos locais voltados para o setor da alimentação.


Durante o evento, que contou com a participação de profissionais da área de cozinha, o processo de aprendizagem foi mão na massa. Os participantes produziram uma receita de molho e a montagem de cachorro quente; uma receita de tempero para carnes, criado por uma moradora da comunidade com o qual foi preparado um prato completo, rápido e saboroso, que pode ser vendido nos restaurantes locais. Além disso, foi feito um tempero de ervas para redução do consumo de sal, que foi a receita escolhida em concurso pelos moradores da Pedreira Prado Lopes.


De acordo com André Cunha, presidente institucional da APACC Pedreira Prado Lopes, a realização da ação educativa foi “uma oportunidade de fazer a diferença na vida de pessoas que acreditaram nesta parceria que oportunizou e trouxe melhor qualidade de vida a quem precisa”.

Enquanto isso, o grupo Voluntários Contra a Fome se empenhou para realizar a oficina “Sais da Terra – Saberes e sabores de Jaboticatubas” no dia 18 de abril, no Centro Cultural de Jaboticatubas.


O evento foi dividido em dois turnos, no qual estiveram presentes 55 participantes, entre famílias atendidas pelo grupo, membros do Conselho Tutelar e cantineiras das escolas públicas municipais e estaduais da cidade. Foi abordado, de forma prática, o processo de produção e comercialização de sais de ervas temperado para aproveitamento integral dos alimentos e redução de teor de sal, com explicações de técnicas culinárias e questões relacionadas a geração de renda.


Houve sorteio de liquidificadores e kits dos temperos produzidos durante a oficina entre os participantes para que eles pudessem dar continuidade aos estudos.


De acordo com o voluntário e profissional de gastronomia Claudio Lima, devido a demanda dos participantes, está em estudo a realização futura de novas oficinas de outros temas relacionados, com apoio da Prefeitura e da Secretaria de Educação do município.

A cartilha “Temperando com afeto” foi elaborada em parceria com os grupos Associação de Apoio e Proteção à Comunidades Carentes (APACC BRASIL) e Voluntários contra Fome – Jaboticatubas, sendo distribuída nas cestas básicas do Comunidade Viva no mês de maio.

Quer saber mais sobre esse material? Clique aqui!

Para acompanhar essas e outras ações realizadas pelo Comunidade Viva Sem Fome, acompanhe as nossas redes sociais.

*O Audioetal foi um edital em formato de áudio, que teve a sua primeira edição realizada em maio de 2021, onde iniciativas sociais trouxeram os desafios de suas comunidades e propuseram ações para mitigar esses problemas. Além de uma ação local, os grupos apontaram como tratar da temática apresentada em materiais educativos a serem distribuídos junto das 10 mil cestas de alimentos mensais doadas pela ação Comunidade Viva.